BlogMatheus Esperon
Tags

3 grandes lições que o cinema me ensinou – Parte 2

Pessoal

A sétima arte é responsável pelas mais diversas lições que um ser humano pode aprender. Propagação do som no espaço e o fato de tiranossauros não conseguirem te enxergar se você ficar parado são apenas péssimos exemplos disso, visto que estão todos errados. Isso mesmo, o T-Rex poderia facilmente enxergar o Dr. Grant naquela clássica cena de Jurassic Park. STEVEN SPIELBERG MENTE.

Continue lendo

3 grandes lições que o cinema me ensinou

Pessoal

Quando eu tinha 6 anos, o Windows 98 foi lançado, soldados norte-americanos estacionados no Golfo Pérsico receberam as primeiras vacinações contra o carbúnculo, e os meus pais se separaram. A única coisa que eu lembro dessa época é que as pessoas ficavam tentando me confortar enquanto eu pensava apenas em uma coisa: dois presentes de aniversário, Natal e Dia das Crianças por ano. Divórcio é show!

Continue lendo

Qual o melhor super poder que alguém pode ter no mundo real?

Filmes

Há anos somos bombardeados — de maneira figurada, graças a Deus — por super-heróis na mídia. Sejam personagens que podem voar, atirar lasers pelos olhos ou adivinhar que Bruce Wayne é o Batman apenas observando sua triste e rica face. Com tantos exemplos em HQs, séries e filmes, é quase impossível não pensar em como seriam as nossas vidas com algum desses poderes.

Continue lendo

Workshop: Transformando o Electro de O Espetacular Homem-Aranha 2 num vilão melhor

Filmes

Um dos maiores erros do último Homem-Aranha é o Electro. Mais especificamente, a transformação de Max Dillon (Ray Charles) no azulão elétrico e as suas motivações como vilão. Se você não viu o filme (ou já esqueceu), Max é um funcionário da Oscorp com o poder involuntário da invisibilidade, fazendo com que ele seja completamente ignorado por todos até ser salvo pelo Cabeça de Teia. O herói dá uma moral pro cara dizendo que ele é seus “olhos e ouvidos” na rua, vai embora, e Dillon fica instantaneamente obcecado pelo Amigão da Vizinhança — tal como eu estou até hoje com Frozen, por exemplo.

Continue lendo