Divulgação

Review | Guardiões da Galáxia Vol. 2

Guardiões da Galáxia Vol. 2 é um excelente filme, mesmo que não supere o original!

Bernardo Dabul

O primeiro ‘Guardiões da Galáxia’ foi uma grande aposta para a Marvel, abrindo as portas para que os elementos cósmicos de seus quadrinhos fossem para o telão. O resultado foi um filme extremamente divertido que tomou o mundo de surpresa e, rapidamente, se tornou a franquia favorita de muitos. Agora, três anos depois, chega o Vol. 2 com um hype monstruoso por trás, mas com um resultado ainda excelente, mesmo que não atinja o patamar absurdamente alto do original.

A história começa alguns meses após o primeiro filme, com os Guardiões sendo contratados para defender uma bateria valiosa de uma criatura que quer consumi-la. Já na abertura é possível ver que os heróis não estão se dando tão bem quanto no original, constantemente brigando por coisas fúteis. A situação só piora quando Peter Quill (Chris Pratt) descobre novas informações sobre sua linhagem, distanciando-se ainda mais do time. Começa então uma corrida contra o tempo para os Guardiões se unirem novamente, enfrentar um inimigo poderoso e salvar a galáxia novamente (aumentando o preço para contratá-los no processo).

Essa narrativa acaba se tornando uma faca de dois gumes. O lado positivo é que com o distanciamento da equipe, é possível focar e desenvolver muito melhor cada um dos personagens. Quill e Rocket (Bradley Cooper), especialmente, são os dois que mais recebem atenção, embora a relação entre Gamora (Zoe Saldana) e Nebulosa (Karen Gillian) também tome um rumo interessante. Em contrapartida, o segundo ato acaba se estendendo para acomodar todos esses arcos. É interessante ver a jornada que os heróis tomam, mas chega um ponto onde começa a ter um certo desgaste.

Vale dizer que o humor de Guardiões da Galáxia continua fantástico. O filme certamente não se segura na hora de fazer piadas, com momentos onde a barriga chega a doer de tanto rir. O mais impressionante é que, apesar dessa leveza, também houve vários momentos com tom mais sério, sem destoar em nada do resto do filme.

A trilha sonora, assim como no original, também não decepciona. Embora o primeiro tenha (pelo menos para mim) músicas melhores, Vol. 2 consegue incorporar a trilha de forma mais satisfatória, com artistas como Fleetwood Mac, Cheap Trick e Cat Stevens.

O visual também é impressionante, mostrando mundos que são realmente alienígenas e extremamente criativos. Guardiões expande o universo já estabelecido pelo original de forma orgânica, dando informação suficiente para alimentar a curiosidade, sem sacrificar (mais) o ritmo do filme.

Quanto ao elenco, todos entregam performances fantásticas, tanto do lado cômico quanto do mais sério. Pratt traz mais uma vez todo seu charme e humor para Peter Quill, tendo muita química com Zoe Saldana (que também brilha). Dave Bautista como Drax é especialmente hilário, falando o que pensa de forma brutalmente honesta. O resto do elenco também faz um ótimo trabalho, mais uma vez trazendo esses personagens à vida (se deixei alguns de fora, é porque comentar sobre eles envolve spoilers).

Uma pequena crítica ao filme em relação ao resto do universo cinemático da Marvel é o fato de que ele não faz nada para avançar a narrativa maior em direção à Guerra do Infinito, mesmo tendo CINCO cenas pós créditos. Agora está tudo na mão de Thor: Ragnarok para preparar o cenário para o próximo Vingadores.

‘Guardiões da Galáxia Vol. 2’ estréia dia 27 de Abril de 2017

Divulgação

Guardiões da Galáxia Vol. 2

Guardiões da Galáxia Vol. 2 é um excelente filme, que desenvolve seus personagens de forma interessante e tem um humor fantástico, por mais que o segundo ato se arraste. Mesmo não sendo tão bom quanto o original, certamente ainda vale sua atenção!

  • Humor excelente
  • Elenco fantástico
  • Desenvolvimento bem feito dos personagens
  • Trilha sonora muito bem utilizada
  • O segundo ato se arrasta
  • Quase nenhuma conexão com MCU
Nota: 4/5