divulgação

Review | Inferno

Inferno é bem semelhante aos antecessores, mas traz um roteiro que consegue ser interessante!

Bernardo Dabul

Vamos todos admitir que Inferno chegou nos cinemas meio que do nada. A terceira adaptação do autor Dan Brown, que continua seguindo as jornadas de Robert Langdon, está sendo lançada “meros” 7 anos e meio depois de Anjos e Demônios.  Apesar disso, Inferno ainda é uma jornada surpreendentemente divertida.

Como dito antes, a história novamente gira em torno de Robert Langdon (Tom Hanks), que acorda em um hospital, sem memória dos últimos dois dias e tendo visões estranhas e perturbadoras. Quando uma assassina chega para tentar matá-lo, Langdon consegue escapar com a ajuda da Dra. Sienna Brooks (Felicity Jones). A partir de então, os dois devem trabalhar juntos para desvendar o que está acontecendo e quem está atrás de Langdon.

A trama tem um estilo muito familiar aos filmes anteriores (O Código Da Vinci/Anjos e Demônios), então se você já curte a série, Inferno não será exceção. Porém ainda há elementos na narrativa que o destacam de seus antecessores e mantém o espectador engajado. Sem entregar muitos detalhes, o roteiro em certos momentos toma um rumo inesperado, mudando totalmente a dinâmica estabelecida no início do filme.

inferno-hanks-jones

Por outro lado, Inferno explora muito menos aspectos históricos (falsos) para avançar na caça ao tesouro, focando em torno da descoberta do que realmente aconteceu nas últimas 48h. É uma pena, uma vez que são esses elementos que tornaram O Código Da Vinci e Anjos e Demônios tão interessantes.

Um outro problema no filme, provavelmente herdado dos livros, é que ele é completamente desconectado dos anteriores. Em nenhum momento as aventuras passadas de Robert Langdon são sequer mencionadas, criando um distanciamento estranho. Este homem já descobriu a descendente direta de Jesus e salvou o Vaticano, porém aqui ele é tratado como uma pessoa qualquer.

As atuações do filme estão espetaculares. Tom Hanks, como de costume, faz um ótimo trabalho como o protagonista. Ele interpreta o personagem como alguém que é muito sábio e sempre faz a coisa certa, mesmo que se sacrifique por isso. Do outro lado, temos a Felicity Jones, que faz o melhor de si para mostrar Sienna como alguém que se sente perdida nesta confusão toda, mas ainda tentando seguir o caminho certo.

divulgação

Inferno

Se você gostou de O Código Da Vinci ou Anjos e Demônios, Inferno definitivamente é um filme para você. Ele segue o que fez seus antecessores darem certo, mas ainda tendo uma história original. É uma pena somente que os três filmes pareçam ser completamente desconexos.

  • Tom Hanks e Felicity Jones
  • PLOT TWISTS!
  • Menos da historia "falsa"
  • Desconexo com filmes anteriores
Nota: 3/5