Review | LEGO Batman: O Filme

Com piadas e referências incríveis, o spin-off de ‘Uma Aventura LEGO’ prova que essa é uma franquia que tem tudo para nos divertir por muitos anos ainda.

Matheus Esperon

Em 2014, ‘Uma Aventura LEGO’ foi uma surpresa maravilhosa no nível de abrir o pote de sorvete e realmente ter sorvete dentro. Todo mundo torceu o nariz quando anunciaram um filme baseado nos brinquedos de pecinha mas a animação foi simplesmente incrível.

Entre muitos (muitos!) acertos, um dos destaques da produção foi o Batman de LEGO, interpretado por Will Arnett numa vibe super confiante e arrogante. Não tardou para anunciarem um spin-off estrelado pelo Cavaleiro das Trevas, que dessa vez chega aos cinemas cercado de hype por conta do sucesso do original.

E para o bem de todos e felicidade geral da nação, já é possível dizer que fecharemos 2017 com LEGO Batman: O Filme sendo um dos filmes mais engraçados e divertidos do ano. :)

A história começa com o Batman novamente salvando Gotham de um plano mirabolante do Coringa, com o mesmo ar superconfiante e arrogante de sempre. Ao retornar para a Mansão Wayne, o filme deixa claro que, com exceção de Alfred, o vigilante é um completo solitário. Seu conformismo (e tristeza escondida) começa a ser posto à prova com uma mudança no comando da polícia da cidade e a adoção “por acidente” do órfão Dick Grayson – enquanto o Coringa arquiteta sua vingança.

Talvez tenha ficado claro aí em cima que foi difícil definir a história do longa justamente porque este é o maior ponto fraco de ‘LEGO Batman: O Filme’. A trama demora para se encontrar e o primeiro ato inteiro parece uma série de eventos desconexos até a animação decidir o caminho a ser seguido.

Para já fechar os pontos negativos, outra crítica ao filme é que às vezes ele parece frear demais para fazer as piadas. Há cenas em que a progressão da história é interrompida bruscamente para entrar um, dois, até três momentos engraçados em sequência como se fossem pequenas sketches. Você ri mas rola a sensação de “e aí, gente, vamos seguir com o filme?”.

Por outro lado, o humor da produção é simplesmente maravilhoso. As piadas vêm de todos os lados, com todos os estilos possíveis que você puder imaginar, desde o humor físico até piadas totalmente nonsense e inesperadas – e, no geral, todas inteligentíssimas.

Os personagens também se destacam, com o núcleo principal – Batman, Robin, Barbara Gordon e Alfred – nunca deixando a peteca cair, seja no humor ou na responsabilidade individual da progressão da história (quando ela se encontra). Os diversos bonequinhos secundários também dão um show, com momentos divertidos até nas menores participações – como o inacreditável vilão Homem Condimento.

Vale citar também o festival de referências presente no filme, seguindo o que foi feito em ‘Uma Aventura LEGO’. Dessa vez temos tanto acenos ao próprio universo do Batman (como piadas com suas “encarnações” passadas) quanto ao panteão cinematográfico da Warner, com muitas surpresas que vou deixar pra você descobrir – e rir – no cinema.

Outro acerto é a dublagem brasileira, totalmente localizada (com maneirismos e expressões presentes na nossa língua e cultura). Assistimos à versão tupiniquim de ‘LEGO Batman: O Filme’ na cabine de imprensa e a qualidade do trabalho honestamente nos surpreendeu. Não há uma voz sequer que não encaixe no seu personagem e muitas das piadas e falas foram “abrasileiradas”, com direito a um momento nordestino que é demais.

Falando nisso, o dublador Duda Ribeiro – voz do Batman de LEGO – mandou um recado pro público do 10de10!

Além disso tudo, a animação em si também repete a qualidade do original e é de primeira. A computação gráfica é tão perfeita – especialmente as “marcas de uso” como pequeninos arranhões nas peças – que você precisa se lembrar ocasionalmente que não está assistindo a um filme de stop motion.

Por fim, até os efeitos sonoros conseguem ser divertidos (o som dos tiros consiste nos personagens falando “PEW PEW PEW!”) e a trilha sonora é super bem utilizada. As músicas famosas e canções originais (e totalmente malucas) servem ao humor do filme e entram sempre na hora certa. Destaque para o rock pesado do tema do Batman e a música dos créditos.

P.S.: Fica o agradecimento à Warner por ter permitido que levássemos acompanhantes para a cabine. :)

LEGO Batman: O Filme

Com excelentes piadas, personagens divertidos, referências absurdas e animação 10/10, o spin-off de 'Uma Aventura LEGO' prova que essa é uma franquia que tem tudo para nos divertir por muitos anos ainda. Pena que o primeiro ato perdido e as freadas que o filme dá impedem que ele seja perfeito.

  • Humor sensacional
  • Personagens divertidos
  • Show de referências
  • Dublagem brasileira nota 10
  • Ótima trilha sonora
  • Animação super bem feita
  • História demora pra se encontrar
  • Filme freia pra fazer algumas piadas
Nota: 4/5