Foto: Divulgação

Review | Moana

Moana traz uma aventura divertida e emocionante que deixará suas músicas fantásticas presas na cabeça por semanas!

Bernardo Dabul

Filmes da Disney têm um talento especial: eles sempre deixam você com um sorriso imenso no rosto após vê-los. Moana definitivamente não é uma exceção. Os personagens, as músicas, o visual do filme, tudo é simplesmente sensacional. Mas estou me precipitando, então vamos por partes:

O filme segue a história de Moana, a futura líder de sua tribo. Ao longo de sua vida, a jovem sempre teve um desejo de descobrir o que existe além de sua ilha, porém seu pai tenta convencê-la que o certo é permanecer e seguir em seus passos. Com o tempo, Moana descobre que ela foi escolhida pelo Oceano (aqui no filme verdadeiramente um personagem) para encontrar o semi-deus Maui e, com sua ajuda, retornar o coração de Te Fiti (a deusa/ilha responsável por criar vida) para salvar o mundo de escuridão eterna. Depois dessa revelação não demora muito para Moana sair em sua aventura.

Sem dar muitos detalhes, a história de Moana é divertida e emocionante, com várias doses de humor para aliviar a tensão, mas também com momentos extremamente tocantes que vão fazer os olhos de alguns suarem (tipo os meus). A história consegue fazer você se importar com Moana, Maui e a amizade que surge naturalmente entre os dois ao longo da jornada.

Infelizmente a história também apresenta o único ponto fraco do filme. Mais ou menos na metade do longa tem uma sequência que é um pouco longa demais e que freia a história. Porém nessa mesma sequência tem um número musical simplesmente hilário, então meio que compensa.

Falando em números musicais, seria um crime falar de Moana sem mencionar a trilha sonora espetacular que o filme apresenta. Escrita por Lin-Manuel Miranda (também conhecido pelo seu ótimo trabalho em Hamilton), Mark Mancina e Opetaia Foa’i, a trilha não apresenta tantas músicas cantadas quanto Frozen, mas todas são marcantes e instantâneamente ficarão presas na sua cabeça por dias. How Far I’ll Go e You’re Welcome são de longe os destaques e entrarão para a história junto com outros clássicos como Let it Go e Circle of Life.

O visual de Moana também não decepciona, mostrando que a Disney Animation tem tanto talento quanto a Pixar quando se trata de criar um mundo 3D lindo e acreditável. Porém o que mais se destaca nesse filme é a forma com que a água foi animada. Levando em consideração que a maior parte de Moana se passa no oceano, era crucial criar um ambiente aquático acreditável e o estúdio conseguiu perfeitamente recriar o elemento. Nos últimos 15 minutos do filme também tem uma sequência visualmente impressionante que é de cair o queixo.

Podemos falar agora sobre o elenco do filme? Podemos? Ótimo, porque na prática o filme conta com apenas dois atores! Vamos começar pela Auli’i Cravalho, a voz de Moana. A novata pode não ter trabalhos anteriores, mas ela com certeza dominou o papel com tudo. A protagonista passa por vários estados emocionais ao longo do filme e Cravalho transmitiu isso com maestria. Já Dwayne “The Rock” Johnson traz todo seu carisma e energia para Maui, tornando o personagem em um ótimo parceiro para Moana. Sempre que ele está em cena é difícil conter o sorriso.

Nota do autor: Aqueles que ouviram o Semana dos 10 #48  ouviram eu falando que daria 4.5 para Moana, mas após ver o filme de novo logo após a gravação me fez mudar de ideia, já que o filme só ficou melhor da segunda vez!

Foto: Divulgação

Moana

De tempos em tempos vem aquele filme especial que te toca no coração, te faz rir até a barriga doer e normalmente nos créditos tem escrito ‘Disney’ e/ou ‘Pixar’. Por acaso, em menos de um ano, nós recebemos DOIS da Disney (Zootopia sendo o primeiro). Apesar da leve enrolação no segundo ato, é apenas uma pequena sujeira em um grande espetáculo..

  • Aventura divertida
  • História emocionante
  • Dinâmica entre Moana e Maui
  • Visuais lindos
  • Trilha sonora sensacional
  • Auli'i Cravalho e The Rock
  • Leve barriga na narrativa no segundo ato (mas compensado pela música hilária)
Nota: 5/5