Review | Vox Lux

Apesar de problemas na sala de cinema, Vox Lux continua sendo uma visão interessante da vida inserida na indústria de música.

Bernardo Dabul

Vox Lux é um filme complicado de se analisar. Dirigido pelo novato Brady Corbet, o longa conta com atores de peso como Natalie Portman e Jude Law para tentar contar a história de uma cantora que cresceu inserida na indústria de música, mas existe um fator de extrema importância nessa jornada que é um ponto chave para o filme inteiro. Esse ponto chave tem seu impacto máximo quando você vai ao cinema sem esperá-lo. Assim, não falarei dele aqui. O que posso dizer é que o filme é uma análise interessante dos tempos atuais.

Como mencionei brevemente acima, a história segue a jornada de Celeste(Raffey Cassidy quando jovem e Natalie Portman quando adulta), uma adolescente cantora que encontrou fama cedo em sua vida e cresceu rodeada pelos holofotes, paparazzis e jornalistas querendo os mais novos detalhes de sua vida pública e pessoal. O filme mostra que ela não tem muito em quem depender além de seu agente (Jude Law) e sua irmã (Stacy Martin).

Talvez o aspecto mais interessante da trama toda seja a forma com que ‘Vox Lux’ mostra Celeste aos poucos perdendo sua inocência. No início proferindo frases bonitas (mas vazias) com frequência mas no fim, conforme ela mergulha cada vez mais fundo em sua carreira, acaba tendo uma visão mais cínica do mundo. Isso entra em conflito com sua persona pública e no palco.

O roteiro tenta também fazer um comentário quanto a eventos e discussões atuais, mas sempre sob a lente de Celeste e como ela é afetada por isso. Embora ‘Vox Lux’ não entre no jogo de argumentação desses tópicos, ele explora bem como isso nos afeta.

Em termos de atuações, Natalie Portman claramente é o destaque aqui. Celeste é uma pessoa instável, que muda constantemente de estado emocional e Portman consegue acertar todas essas emoções de forma convincente. Infelizmente, o resto do elenco tem um pouco de dificuldade de entregar atuações igualmente compenetrantes, especialmente Jude Law.

Por mais que ‘Vox Lux’ não seja um musical, sinto que é importante falar sobre as músicas do filme. Infelizmente, a sessão para qual fomos convidados não estava com o sistema de som funcionando corretamente. Isso resultou na voz principal de todas as músicas simplesmente desaparecerem. Como não havia nem legenda para as letras, as mensagens que era pra ser passada nessas cenas foi completamente perdida. Se você planejar ver este filme, garanta que o cinema que você vai esteja com o som funcionando corretamente.

Divulgação

Vox Lux

Apesar dos problemas técnicos que tivemos no cinema, ‘Vox Lux’ ainda é uma obra interessante que toca em tópicos muito atuais, além de nos dar uma visão da vida de uma pop star mundialmente famosa e que está inserida no meio desde cedo. Vá assistir esse filme sem saber muito pela trama que você será impactado.

  • Comentários interessantes de casos e discussões recentes
  • Atuação de Natalie Portman
  • Janela para a vida de alguém inserida na indústria de música desde cedo
  • O resto do elenco não se destaca
  • Problemas no som
Nota: 4/5