Divulgação

‘The Wilds’ é o ‘Lost’ com doses certas de CW

Drama adolescente da Amazon é uma das séries mais maratonáveis de 2020.

Matheus Esperon

Você que nasceu já nos anos 2000 provavelmente não tem ideia do fenômeno que foi a série ‘Lost’, talvez o  primeiro grande Hindenburg do entretenimento moderno: após alçar um belíssimo voo na sua estreia em 2004, foi ao chão em chamas na sua controversa conclusão em 2010, após anos de temporadas cada vez piores.

Sem a mesma repercussão, mas seguindo uma premissa parecida, a Amazon lançou sua original The Wilds: Vidas Selvagens, com um mistério numa ilha deserta e doses certas de CW (no sentido do drama adolescente presente nas séries do canal responsável por produções como ‘The 100’ e ‘The Vampire Diaries’).

Largadas à própria sorte numa ilha deserta quando seu voo pro Havaí cai no mar, um grupo de oito adolescentes precisa tentar sobreviver não apenas aos desafios saídos de um episódio de ‘À Prova de Tudo’, mas também ao conflito entre suas diferentes personalidades.

Essa sinopse sozinha é bem blasé, até que você chega no final do trailer (ou do primeiro episódio, caso você comece a série direto) pra descobrir que há um mistério misterioso™ por trás da real razão das meninas estarem presas no meio do nada.

E fico feliz em escrever que, por mais que parte das revelações fique pra uma muito provável segunda temporada, o que a série nos dá de informação é bem interessante — e muito mais pé no chão que em ‘Lost’, já dando um bom sinal de que, aparentemente, ‘The Wilds’ não vai se perder nos seus próprios mistérios cada vez mais enrolados como a série de 2004. Foco no “aparentemente”, ok?

Ou seja: vale a jornada de 10 episódios, especialmente também pelas doses certeiras de drama adolescente que a inexperiente criadora e roteirista Sarah Streicher colocou na história.

As questões pessoais (e eventualmente públicas) das protagonistas são super naturais e modernas, sem forçação de barra ou artificialidade nos desentendimentos entre o grupo. Temas como autoestima, religião, sexualidade e obsessão tornam as personagens — e consequentemente a série — extremamente humanas e relacionáveis.

E o roteiro é alicerçado pelo ótimo trabalho de um elenco majoritariamente desconhecido, que conta inclusive com atrizes estreando na profissão! Apenas uma das oito protagonistas fica um pouco abaixo das demais, que entregam performances que variam de bom até “meu deus gente essa menina tá presa de verdade na ilha, vamo lá ajudar!!!”.

Assim como ‘Lost’, ‘The Wilds’ deixou uma ótima primeira impressão. Agora é ver se as próximas temporadas mantém o ritmo e não se perdem em si mesmas, mas, por enquanto, a original da Amazon é facilmente uma das produções mais maratonáveis de 2020 — tanto que a empresa liberou o 1º episódio de graça no YouTube.

Divulgação

The Wilds: Vidas Selvagens

Com tudo pra ser só mais um drama teen esquecível, 'The Wilds' na verdade é um dos grandes destaque desse final de ano, com um ótimo mistério, boas atuações e doses certas de CW.

  • Mistério misterioso™
  • Boas atuações
  • Drama adolescente na medida certa
  • Parte das revelações ficou pro futuro
Nota: 4/5