CategoriaFilmes
Tags

Workshop: Transformando o Electro de O Espetacular Homem-Aranha 2 num vilão melhor

Filmes Matheus Esperon

Um dos maiores erros do último Homem-Aranha é o Electro. Mais especificamente, a transformação de Max Dillon (Ray Charles) no azulão elétrico e as suas motivações como vilão. Se você não viu o filme (ou já esqueceu), Max é um funcionário da Oscorp com o poder involuntário da invisibilidade, fazendo com que ele seja completamente ignorado por todos até ser salvo pelo Cabeça de Teia. O herói dá uma moral pro cara dizendo que ele é seus “olhos e ouvidos” na rua, vai embora, e Dillon fica instantaneamente obcecado pelo Amigão da Vizinhança — tal como eu estou até hoje com Frozen, por exemplo.

Continue lendo

Review | X-Men – Dias de Um Passado Futuro Esquecido do Presente

Filmes Matheus Esperon

Honestamente não sei como surgiu a expressão “queimar a língua”. Se você imaginar um cenário pra sua criação, não faz sentido. Imagine uma criancinha em frente ao fogão, esperando sua mãe fazer o brigadeirão de domingo na panela quando, tomada pelo espírito YOLO, ela dá uma colherada no conteúdo marrom do utensílio de metal e queima sua língua com o doce néctar de chocolate em forma de lava. “Queimar a língua” então deveria ser uma expressão pra ser apressado e fazer algo antes da hora.

Continue lendo

Esperon Recomenda | O Nevoeiro (2007)

Filmes Matheus Esperon

Hoje acordei com barulho de caças voando baixo aqui no Rio de Janeiro. Quando olhei pela janela, uma estranha névoa cobria a cidade. Assim que entrei no Twitter, vi que esse fenômeno não se limitava apenas ao meu bairro. Além disso, alguns tweets afirmavam que a polícia do exército havia passado pela Linha Vermelha. E cerca de uma hora depois, alguém postou um vídeo de um tanque passando pelo Centro.

Continue lendo

Review | Azul é a Cor Mais Quente

Filmes Matheus Esperon

Pensei bastante se eu deveria escrever essa resenha. Ok, não “bastante” tipo a decisão de abortar o seu filho acéfalo ou gastar R$ 500,00 numa máquina Nespresso (what else?), mas dei uma pensada de 5 minutos antes de dormir ontem. Quando você não curte alguma coisa que praticamente todo mundo amou, qualquer comentário negativo é interpretado como haterismo e as pessoas imediatamente sacam o super trunfo “você não entendeu o filme”. Eu digo isso porque reconheço que também faço a mesma coisa quando estou no outro lado da brincadeira.

Continue lendo